Postagens populares

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Receba Amor! Adote um gatinho! Hoje: Grisabella, Vanilla e Jeniffer

Estreando nossa campanha pra mostrar como é bom adotar gatinhos, temos hoje, já no início uma turminha. Mostrando que melhor que adotar UM gatinho, é adotar vários gatinhos. Conheçam as lindas histórias das 3 gatinhas da leitora Livia Luzete, de Beberibe-CE:


"Eu estava com muita fome e sede, não aguentava mais, não podia mais ficar ali ...então resolvi sair. Tinha um muro que nao tinha mais que 1,50 de altura, dei um pulo e caí, tentei de novo e caí de novo,eu não sei o que acontecia...eu não conseguia pular aquele muro que para mim é muito baixo... minha cabeça balançava pendendo pro lado...eu estava zonza...daí ví um humano muito alto vir em minha direção,eu não podia ficar alí,ele poderia me pegar,me fazer mal...como ficariam...corri fui pro beco no fundo daquele quintal abandonado que tinha uma casa construída perto do muro dos fundos e onde nenhum humano conseguia entrar,só seres como eu. Ele foi atrás de mim e descobriu que eu não estava só...tinha minhas duas filhas de uns 15 dias de vida. Ele me chamou,claro que não fui! Ele foi embora mas voltou com outra humana e trouxeram ração muito gostosa,água e leite, deixaram na entrada do bequinho e foram embora. Enfim pude me alimentar e ficar perto das minhas meninas. Ficaram mantendo minha comidinha e água até que um dia fez tempo feio de chuva e resolvi levar minhas bebês para outro lado da casa abandonada,onde tinha proteção da chuva. Eles me encontraram e continuaram a me dar comida e água. Agora era bem perto deles. E um dia o humano grande pegou uma das minha filhas e eu confiei,ele era bom. Depois me fez carinho e eu gostei. A irmão desse humano ía todo dia me ver,levou ração úmida, levou paninhos para fazer um bercinho pros bebês. Um dia ela apareceu com uma caixa grande de plástico e colocou eu e minha meninas dentro. Achei estranho aquilo tudo e chegamos a outro lugar,um quarto enorme,com mais água e comida boa. Eu sentia o cheiro de outros gatos e els vinham na porta e tentavam saber o que estava acontecendo. Minha vida mudou,a partir daquele dia passei a ter um lar seguro e amado. Minhas meninas foram crescendo rápido e saudáveis. A humana que nos adotou tenta nos adaptar aos outros...os pequeninos de uma gata da casa,são atrevidos,entram mesmo aqui, eu fico meio desconfiada,mas são bonzinhos...às vezes dou um tapa na cabeça deles...sabe para irem embora. Hoje estou morando no ateliê que também tem uma janela com tela para que não saiamos para dar um passeio e algum acidente aconteça conosco. Tem uma vista linda das árvores de acerola. Adoramos quando abrem a porta que dá para um mini jardim,alí comemos matinhos,mas não nos deixam ficar muito tempo e sem monitoração...tem uns tijolos que dá saída pro muros. Hoje tenho um família!"

Grisabella foi achada nos fundos da casa fechada que fica em anexo a loja do meu irmão,no dia 05 de novembro. Estava cambaleando de fome. Quando viu meu irmão indo em sua direção,correu pro beco nos fundos do terreno. Passou a deixar água e ração de boa qualidade e no fim da semana,um sábado a levei para casa. Não podia mais  deixá-la lá. A loja fecha aos domingos e quem iria repor a ração,a água ? Ela poderia sair a procura de alimento e vir gatos machos alfa e sangrar as bebês. Ou ainda na busca or alimento ela se perder ou se acidentar.Já tinha 13 gatos em casa e não pensei duas vezes. Super mansa,dengosa e carinhosa. Acredito que ela teve mais gatinhos que se perderam na "mudança" que ela fez ao ir para esse terreno. O que terá acontecido com ela? Por que estava alí? A impressão que dá,é que foi o primeiro cio e tinha família. Pois estava limpinha, bem tratada. Terá sido jogada fora? Terá se mudado da casa,pq achou que os humanos estavam invadindo a segurança da ninhada? Perguntas que ficarão sem resposta. 

Livia Luzete
Beberibe/Ceará
Gatas: Grisabella,Vanilla (a de cor baunilha)e Jennifer






MANDE TAMBÉM A HISTÓRIA DE SEUS GATINHOS PARA LETI.ANTROPO@GMAIL.COM

ADOTAR É TUDO DE BOM!

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Diz pra mãe deixar eu comer sorvete!!

Amiguinhos, mamãe é a pessoa mais egoísta do mundo!!! Nesse calor, ela compra aqueles potes de sorvete e quer tudo só pra ela!! Não me deixa comer sorvete com a desculpa de que isso não é comida de gatinhos!!! Eu fico tentando enfiar minha cara no potinho quando a mamãe tá comendo, mas ela não deixa!!! Daí me sobra, olha aí, o potinho vazio, só com uns restinhos pra eu lamber!!! To muito indignada! Eu também quero comer sorvete! Ass. Liz Taylor




segunda-feira, 22 de abril de 2013

Novidade no blog!

Olá amigas e amigos, tive um sonho essa noite e conversei com a Flor e a Liz pela manhã e tivemos uma ideia. Vamos criar uma postagem nesse blog onde toda sexta-feira apresentaremos um gatinho adotado por algum de nossos leitores. Algo no Estilo: Adote amor! Eu adotei! Gatinho de hoje: Fulano. A ideia é incentivar pessoas a fazerem como nós, e dar lar para tantos lindos que estão nas ruas ou em abrigos. 
Então, vamos começar? Primeira coisa: mande fotos do seu gatinho para o e-mail leti.antropo@gmail.com

Coloque o nome do gatinho, seu nome e sua cidade.

Escreva um breve texto contando a história do seu gatinho; como foi adotado ou resgatado; como é que é sua vida, seu dia-a-dia, o bem que ele lhe faz, como é a experiência de adoção. Pode também colocar as manias de seu gatinho, as coisas que você mais ama na convivência com ele.

Cada sexta-feira publicaremos um (ou mais da mesma pessoa) gatinhos diferentes! Vamos compartilhar essa linda experiência que adotar um gatinho por puro amor?

Agora o blog terá um espacinho para cada um de vocês! :-)

Ajudem a espalhar essa campanha do bem!

Lambeijos de Mamãe, Flor e Liz


sábado, 20 de abril de 2013

Flor em botão

Amigos, já que esses dias a mamãe postou arquivos de infância da Liz, hoje é a minha vez. Eu, quando era bebê, não era tão fotogênica e nem era cheia de peripécias como a Liz. Mas eu era linda, meiga e ronronenta. Olhem essas duas fotos:



Aqui eu era uma bebezinha bem pequena e marrenta, que colocava os cachorros pra correr, mas que adorava ronronar no colo da mamãe e dormia de pata dada com a mãe toda noite.

Aqui eu não era mais bebê e sim, uma criança já com ares de mocinha. Mas ainda cabia dentro de caixinhas de presente.

Viram como eu também era uma graça?

Ass. Florinda

sexta-feira, 19 de abril de 2013

As tais de Notas Fiscais

Amiguinhos, eu e Fortuna estamos ajudando mamãe a separar as notas do Grupo Vipa. A mãe já grampeou todas as notas, mas havia sobrado algumas e ela foi guardando mais novas pra fazer grupos de 10. E é aí que a gente entra; estamos separando (espalhando pela casa) pra mãe poder ver quais ela quer. Ainda falta a mamãe identificar as notas também. Cada vez que a mãe mexe nas notas é uma alegria aqui em casa. Mas o que a gente mais gosta é das notas que não podem ser usadas e que viram bolinhas de papel pra gente brincar (espalhar pela casa). Lambeijos da Liz.







quinta-feira, 18 de abril de 2013

Congestionamento

Amigos, tem dias que quando a gente acorda, a cama está congestionada. Sim, mamãe tenta se encaixar, a noite, aí no meio, pra dormir. Nem preciso explicar que ela dorme um pouco torta, né?¹ Ass. Liz Taylor



quarta-feira, 17 de abril de 2013

Notícia Triste

Amiguinhos, ontem mamãe recebeu uma notícia triste: minha tia Pipoca virou estrelinha. Eu sei que  ela não foi muito com a minha cara quando eu visitei os meus avós humanos no fim do ano(ver aqui), mas mesmo assim, estou triste porque mamãe e meus avós humanos gostavam muito. Agora ela é mais uma linda ronronando no céu dos gatinhos. Ass. Liz Taylor



Intrigas

Amiguinhos, mamãe diz que eu sou arteira, mas garanto pra vocês que isso é pura intriga dela!!! Vocês podem ver; eu sou bem quietinha, como qualquer mocinha. Ass. Liz Taylor

terça-feira, 16 de abril de 2013

Liz "naqueles" dias

Amiguinhos, eu descobri uma estante mágica no banheiro daqui de casa. Lá tem umas coisas que chamam de absorventes, mas eu chamo de "brinquedo novo". A mãe não pode esquecer a porta do banheiro aberto que eu subo nas prateleiras e pego os tais absorventes e saio espalhando pela casa toda. Faço isso todos os dias. Adorei! A mãe até já me deu um embaladinho só pra eu brincar, mas eu quero todos!!! As fotos não ficaram boas, porque eu não parei quieta para bater as fotos. Ass. Liz Taylor



segunda-feira, 15 de abril de 2013

Tarefas Domésticas

Vocês são testemunhas que a gente sempre ajuda a mamãe nas tarefas domésticas. Não sei porque ela diz que a gente só faz bagunça. Aqui eu estou ajudando a mamãe a dobrar roupas, como podem ver.



Claro, como a mamãe sobrecarrega a gente de tarefas, a gente fica cansadinho e se atira no chão pra descansar. Acho até que mamãe explora a gente.
Ass. Florinda

domingo, 14 de abril de 2013

Liz e Angelus - Love is in the air!

Amiguinhos, eu to com um paquera agora. O nome dele é Angelus e ele é um dos protegidos da mamãe. Ele é tão lindo e fofo e acho que estamos nos apaixonando. Nós gostamos das mesmas coisas: colo da mamãe, carinho, brincar (principalmente de luta, vejam o vídeo). Ele é um pouquinho mais novo que eu, mas essas coisas de idade é besteira. Mamãe disse que Angelus está para adoção. Eu pedi muito que ele ficasse morando aqui em casa, mas ela disse que ele não pode ficar porque já somos muitos  e ele é um gatinho do tipo que as pessoas preferem adotar (clarinho de olho azul). Eu não entendo essa coisas... Todos os gatinhos deveriam ser fáceis de adotar, né? Afinal, todos somos lindos e carinhosos... Mas é difícil entender alguns seres humanos. Enfim, mamãe clicou e filmou cenas minha e do Angelus para vocês. Beijocas da Liz.






terça-feira, 9 de abril de 2013

Arquivos de Infância

Amiguinhos, mexendo em nossos arquivos, mamãe encontrou umas fotos de quando eu era bem pequetitinha. Minha história de quando eu era pequeninha é meio triste, mas hoje eu sou  uma gatinha muito feliz. Acompanhem um pouco de como me tornei a gatinha que sou hoje:


Aqui é quando a mamãe e a tia Vanessa descobriram a gente na rua (eu sou essa bebê comendo) e fotografaram a gente pedindo ajuda e deixaram um bilhete pra tia Marta oferecendo ajuda pra gente. Mamãe não parava de pensar nos bebês e quando a tia Marta ligou pra ela, ela foi lá e buscou eu e mais 8 filhotinhos, todos doentinhos. De nós todos, só 3 sobrevivemos. Todos fomos adotados.


Aqui foi logo que mamãe me tirou da rua. Meus olhinhos começavam a desenvolver uma doença, mas mamãe tinha pouco dinheiro e foi tratando com o que tinha e não achava que era muito grave. Mas foi agravando e mamãe me levou no veterinário. Mesmo assim, continuou agravando.



Aqui foi pouco tempo depois de eu ter feito a cirurgia porque meus olhinhos não tinham mais cura e estavam apodrecendo e eu corria risco de morrer de infecção. Foi assim, que fiquei ceguinha.


E aqui foi quando eu fui ficando dengosa, mimada e a mamãe percebeu que estava apaixonada por mim e, mesmo tendo muitos gatinhos, ela ia me adotar como sua filha.

Hoje em dia, sou alegre e sapeca e me diverto muito; levo uma vida de princesinha. Mas já passei por muitas tristezas nessa minha vidinha.

Ass Liz Taylor.



segunda-feira, 8 de abril de 2013

Liz, a porquinha

Amiguinhos, aqui em casa algumas vezes a gente gosta de virar a lixeira da cozinha e depois deitar dentro da lixeira ou na tampa dela. Também gostamos de fazer isso com o cesto de roupas sujas. Somos fofos, né? Na foto, comigo, a pequena Pequenuxa. Ass. Liz Taylor

domingo, 7 de abril de 2013

sábado, 6 de abril de 2013

"Ouvindo" TV


Amiguinhos, eu estava no sofá ouvindo TV (sim, eu não enxergo mas eu ouço)... mas a programação da TV...


... é tão chata que eu cochilei... cochilei?


Cochilei nada; peguei no sono mesmo; sono pesado e gostoso!!!
Esse é o melhor jeito de ver ou ouvir TV!

Ass. Liz Taylor



sexta-feira, 5 de abril de 2013

Liz em: mamãe estudando

Mamãe estava estudando uns textos no computador. Mas eu queria atenção. Óbvio que quando eu quero atenção, tem que me dar atenção. Então fiquei escalando a mamãe até ela parar o que estava fazendo e me dar atenção. Quem tem gatinhos sabe do que eu estou falando. Ass. Liz Taylor.




quinta-feira, 4 de abril de 2013

Luta de Gatas

Primeiro, a gente se uniu pra caçar uma barata. Depois, a barata perdeu a graça e começamos a brincar de luta. Atenção, quem torce pra mim (Flor)? Quem torce pra Liz? Mamãe disse que deu empate e que ambas somos muitos valentes.

Ass. Florinda